Manter um Clássico – Os primeiros 8 meses.

Como nem só os carros têm que ir ao mecânico, também os donos precisam de uma revisão de vez a vez. Neste caso o dono do Starlet deste blog anda já há uns anos com um problema no chassis ou no veio de transmissão, ou nos circuitos, não sei, e precisa de o resolver.

Como tive folga para ir ao médico (e o meu médico não era em Lisboa atrás do autocarro da selecção!), decidi ir dar uma volta com o Starlet pelo Porto com o meu pai. A nossa primeira paragem foi na Papelaria Espacial em Matosinhos.

Perto da fonte luminosa, na Av. Dom Afonso Henriques, a Espacial é a papelaria em funcionamento mais antiga da cidade, aberta em 1969, precisamente no ano em que o Homem pisou a Lua (daí o nome “Espacial”). Conheci um dos donos deste espaço no Caramulo Motorfestival em 2015, pois eles eram vizinhos do stand que eu montei lá na Feira de Automobilia (a relatar num próximo post) e mesmo não sendo coleccionador de miniaturas automóveis, fiquei fascinado pela quantidade, qualidade e diversidade dos modelos que eles vendiam. Aconselho todos os apreciadores e entusiastas da Automobilia a darem um salto a esta papelaria. Para além do espaço ser uma verdadeira cápsula do tempo, tem um catálogo especializado que não deixa ninguém insatisfeito.

Espacial

Papelaria Espacial no Facebook.
Consulta do Catálogo de miniaturas.

Antes que me desse vontade de ter 60 anos e comprar a miniatura do Starlet para colocar em cima da chapeleira, fugi a correr, em direcção ao próximo destino.

Após esta visita aos meus amigos da Espacial, decidi dar uma volta pela marginal de Matosinhos, pelas mesmas vias do desactivado Circuito da Boavista. Mais especificamente na estrada da Circunvalação, junto à entrada do Queimódromo, e onde se situava o Paddock das corridas. Foi nesse preciso sítio que há 8 meses tirei as as primeiras fotos ao Starlet, no dia em que o comprei. Se estava de passagem, achei boa ideia tirar a mesma foto e perceber afinal o que mudou neste tão curto espaço de tempo de vida com o carro.

IMG_20151111_114540227_HDR
Novembro de 2015
IMG_20160711_165627257
Julho de 2016

Então afinal o que mudou?

Se as fotos não vos ajudam a perceber, eu explico:
Entre Novembro de 2015 e Julho de 2016 o restauro foi feito lentamente e por partes, nomeadamente, e por esta ordem:

  1. Trabalho de chapa no painel direito traseiro
  2. Banho de tinta  (excepto mala e capô)
  3. Jantes recondicionadas e pintadas
  4. Recondicionamento do Aileron traseiro
  5. Velas Novas
  6. Substituição do Óleo
  7. Substituição do farolim direito que estava partido
  8. Compra dos centros das jantes
  9. Compra das palas dos guarda-lamas
  10. Substituição da bomba de água
  11. Mudança do líquido de refrigeração
  12. Mudança do filtro de ar
  13. Recontrução da ponteira de escape
  14. Ajuste do ângulo das Ópticas (para não chumbar na inspeção, e ocasionalmente para me salvar a vida)
  15. Bateria nova
  16. Substituição da blindagem do volante partida
  17. Substituição da tampa da gasolina (a anterior era de um Starlet Diesel, vá-se lá saber porquê)
  18. Acrescento de peças do habitáculo em falta
  19. Grelha nova
  20. Para-choques traseiro novo
  21. Pintura das cavilhas das jantes para a cor original

Resumidamente foi isto.
Aquele cliché do “um carro nunca está terminado” talvez comece a fazer mais sentido agora.

Quero dar um agradecimento especial ao clube Clássicos na Pista e aos seus Starlet afficionados, nomeadamente o Sr.Fernando Mateus e o Renato Silva, por toda a ajuda e auxílio com os problemas e o restauro do meu Starlet.

Até agora (talvez felizmente) todos os problemas que tive com o carro já vinham escondidos de quando o comprei. Um dos aspectos mais frustrantes do restauro que senti até agora foi o ter que desfazer o pseudo-restauro/modificações feitas pelos anteriores donos. É chato porque se já é dificil restaurar um carro, mais difícil se torna quando é preciso andar a desfazer trabalho manhoso que outrora alguém achou ser boa ideia. Tipo pintar (mal) a grelha de preto, ou pintar espelhos, painel B e plásticos a preto matte, porque é cool, não sei. 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s