A Estrada Real EN2 – Dia 1 (Chaves-Régua)

(Estes pequenos posts diários servem só para garantir às nossas mães que estamos bem.
No fim da viagem podem esperar por um artigo completo, com quantidade de fotos a condizer.)

Dia 1 (120km)
Chaves-Vidago-Vila Real-Régua

Depois de acordarmos quase toda a pensão com a nossa chegada a Chaves no dia anterior, dormimos algumas horas e levantamo-nos bem cedo para comer os excelentes croissants da Pensão Neutel (e “guardar” alguns para o caminho). Conseguímos o feito de nos perdermos nos primeiros 50 metros de viagem, mas não tardou estávamos no centro histórico de Chaves.


Nota: A nossa viagem começou antes do Km zero da EN2, só porque 738 kilómetros às vezes não são suficientes.


Como verdadeiros turistas de calções e chapéu, visitámos a torre de menagem; discutimos possibilidades de utilização dos canhões da muralha; contámos os 37 cabeleireiros que existem naquele raio de 100 metros; Tentei cortar o cabelo no “Corte Implacável” mas sem sucesso; Ultrapassamos a ponte Romana; Cheiramos a película biológica da superfície do rio Tâmega; Atravessámos o rio pelas poldras (sem cair, nem morrer); Vimos um Starlet irmão e fomos para o início da EN2. Cometemos uma ilegalidade mesmo em cima do marco do Km 0 (nada de obscenidades!) e finalmente demos por iniciada a viagem.

SONY DSC

 

Seguimos para o Vidago Palace onde substituimos a legenda Toyota por uma da Rolls Royce e colámos uma Spirit of Ecstasy no capô para tentar entrar pela cancela principal. O segurança estava a cair no disfarce que nem um patinho, até reparar que o João tinha a barba por fazer e eu vestia uma camisa da Springfield. Mandou-nos dar a volta.

Desiludidos, partimos para Vila Real onde enterrámos a máguas com um bruto almoço (o primeiro de muitos) no Restaurante panorâmico “O Amadeus”, e demos num passeio até ao miradouro e estação de comboios abandonada.

O fim da tarde aproximava-se e era hora de seguir para a Régua. Com um calor quase insuportável, vimo-nos obrigados a dar à manivela e ligar o ar condicionado ao máximo. Fizemos uma visita à barragem onde nos juntámos aos olheiros de barcos turisticos e, claro está, tirámos nós também umas fotos no pôr do sol. Tudo em nome da amizade.
Mais uma vez não poupámos despesas na hora de encher a barriga, e pedimos uma colossal posta de vitela à moda da Régua no Restaurante à beira rio “O Maleiro”. Posto isto, e porque estamos em Agosto e toda a freguesia do interior tem algum Santo para celebrar, aproveitámos. Horas depois, frustrados com a nossa falta de habilidade no jogo da malha e fartos de jogar nos matrecos de graça, arrancámos de novo e seguimos para a pensão “Casa Cardoso”. Mesmo o facto de estarmos num sítio chamado “Régua” não nos impediu de fazer mal os cálculos e percorrer mais 10km do que o previsto para lá chegar.

SONY DSC

Amanhã há mais.
Dia 2 (150km)
Régua-Viseu

Anúncios

7 thoughts on “A Estrada Real EN2 – Dia 1 (Chaves-Régua)”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s