Ferrari: 70 anos de paixão motorizada.

Num dia que prometia ser como qualquer outro dia em Braga – acordar, ir para o trabalho, ir jantar à Belga, dormir – eis que uma chamada de um número desconhecido entoa pela minha rotina: Era o Salvador Patrício Gouveia, um dos directores do Museu do Caramulo.

Para contextualizar: Algumas fotos de automóveis que tenho vindo a tirar por diversão foram parar ao Airows, daqueles blogs conhecidos de lifestyle com cenas que mandam pinta, tipo relógios caros, destinos de férias e raparigas que só existem nos sonhos molhados. O Salvador decidiu contactar-me a partir das minhas fotos de clássicos que viu lá, mas quando me ligou só falava em mulheres: 512M para aqui, 250 Lusso para ali, 500 Mondial não sei o quê. Eu disse-lhe que não gostava de MILFs (apesar de gostar de ruivas), mas ele insistiu e sendo eu um fácil, aceitei ir fotografar a inaguração da exposição “Ferrari: 70 anos de paixão motorizada”, no Museu do Caramulo.

10.jpg

Passado uns dias e depois de trocar alguns e-mails, chegava ao Caramulo, um sítio pelo qual nutro um carinho especial. Afinal de contas, foi neste local que surgiu a minha paixão pelos clássicos.
Uma viagem normal de Braga ao Caramulo duraria cerca de 2h, se não fosse de Starlet. Mas como eu fui de Starlet, acrescentei a taxa normal aplicável de +1h, o que me fez sair do Norte às 8h30 para chegar ao Caramulo pelas 11h30, completamente esfomeado e com o rabo da forma do banco.

Já no museu, fui recebido pelo Salvador, ainda meio acelerado com os preparativos finais para a abertura da exposição, apenas a uma horas de acontecer. Aproveitei este tempo para visitar a exposição de brinquedos antigos e registar alguns momentos do making of entre os Ferraris. É delicioso observar a cumplicidade existente entre o detailer e o automóvel, mesmo durante este momento de stress. Neste caso, entre a equipa de auxiliares estava o Helder Correia, o actual responsável pelas verificações históricas do museu e verdadeiro connaisseur automóvel. Um rapaz que tive o prazer de conhecer no stand do museu, no último AutoClássico no Porto, em 2016.

1.jpg

Depois de uma grande almoçarada no Restaurante Marte, como manda a lei dos clássicos, com umas Boémias e Bacalhau à Lagareiro, ainda tive tempo para fazer uma rápida visita à exposição permanente do Museu, onde podemos encontrar várias viaturas que fazem parte da história mundial e nacional do automóvel, como as viaturas usasdas por António de Oliveira Salazar, ou ícones intemporais como Lamborghini Miura SV, Lotus Europa, Porsche 356, Lancia 037 entre outros.

Com o aproximar das 17h, era notória a concentração de visitantes no Hall de entrada, alguns vindos de Tondela, alguns vindos de Faro. Isto seria o perfeito indicador para explicar como esta exposição bateria todos os recordes de audiência de exposições do museu, conseguindo mais de 1000 visitas nos primeiros 7 dias de exposição. Foi um ano inteiro a preparar este momento, e o sucesso foi imediato.

6.4.jpg

Quero dar um agradecimento especial ao Salvador, assim como a todo o Staff do Museu do Caramulo, por serem sempre tão impecáveis comigo e pela oportunidade de poder fotografar tão fogosas máquinas. Não há quilómetros suficientes que me demovam de mais uma visita.

A exposição está patente no Museu do Caramulo até 29 de Outubro, e é de visita obrigatória para qualquer amante dos automóveis.

Podem ver as restantes fotos no meu portfólio: Ferrari: 70 Years of Motoring Passion

Anúncios

O carro mais podre do mundo.

O WordPress, ou qualquer ferramenta básica de blogging, identifica-me algo a que chamamos de “Search Terms”. Básicamente permite-me saber o que escreveram naquele rectângulo do Google antes de virem parar a este site. Portanto, da próxima vez que pesquisarem por “garotas peitudas”, há a hipótese de eu ficar a saber.

Em baixo deixo-vos esta imagem que retirei directamente desses mesmos resultados deste blog. Nela podemos observar, entre outras coisas, que alguém andou a pesquisar por clássicos na EN2, ou que alguém anda com uma fuga de óleo e veio procurar a resposta no sítio errado.

No entanto, em 1º lugar e em grande destaque, encontramos indeterminado sujeito que se deu à liberdade de procurar uma expressão deveras engraçada, nunca antes escrita pelo comum dos mortais.

capturar

Desta não esperava eu. Curioso, cometi o sacrilégio de eu próprio ir ao Google escrever esta sequência demoníaca “carro-mais-podre-do-mundo-toyota-starlet”. Acreditei piamente que quando fizesse click no botão “Pesquisar”, as portas do inferno se abririam perante mim, como se tivesse acabado de proclamar as palavras secretas para desbloquear o início do fim do mundo. O que aconteceu foi muito menos entusiasmante que isso. Pesquisem por vossa conta e risco.

Portanto agora já sabem qual é o carro mais podre do mundo. Ou pelo menos ficam a saber que existem por aí pessoas que não gostam mesmo nada de Starlets.

 

O Futebol e os Clássicos.

Hoje joga a selecção (Portugal x Polónia), e mesmo eu não percebendo nada de futebol, os guias de bom blogging dizem-me que devo estar atento às tendências. Preparem-se, aqui vai:

Saab Eusébio

Quando penso em jogadores de futebol, mais depressa me vem à ideia dinheiro do que bom-gosto. Podia postar aqui a foto do Bentley do Balotelli, ou até o Hummer do Ronaldinho, mas como este blog não gera € suficiente para vos pagar indeminização por cegueira, deixo aqui uma foto bem mais bonita:

Prova que sempre sempre existiram excepções à regra, aqui fica o belíssimo Saab Sonett de Eusébio, em frente ao Estádio da Luz em 1972.

Tudo isto para desejar força a Portugal no jogo contra a Polónia mais logo! Se eventualmente formos os vencedores e se vocês forem daqueles que vão apitar pela cidade com bandeiras nas antenas, não tenho que vos dizer qual carro devem levar. Pois não?

Hoje leva o teu Clássico a votar.

Leva farnel, a namorada ou esposa, os filhos se os tiveres, os amigos e claro está, não te esqueças da sogra.

A seguir vai dar um passeio. Que tal soa o plano?

Bom Domingo e bons votos. 

12552974_916541858383344_2823924915593819596_n